A Formação sitiada: Diretrizes Curriculares de Educação Física em disputa

A Formação de nível superior em Educação Física (EF) encontra-se sitiada.

À sua direita, por aqueles que defendem a manutenção do Bacharelado tal qual prevalece hoje, praticamente se configurando como reduto predominante, quando não exclusivo, dos referenciais teóricos oriundos dos matizes teóricos biomédicos.

Também à sua direita enfileira-se o Conselho Federal de Educação Física, Confef, que tem na intervenção profissional dos bacharéis sua razão de existir, por mais que insista, maquiavelicamente e sem base legal, em abocanhar os profissionais da educação formal, trabalhadores da educação escolar brasileira e seus parcos – porém regulares – recursos…

Continue lendo A Formação sitiada: Diretrizes Curriculares de Educação Física em disputa

Carta aberta à presidenta Dilma

Começo esta carta externando meu respeito a Vossa Excelência, presidenta de meu país, e à sua história de vida. Diferentemente do que possa aparentar estas linhas, estarei votando na senhora nas eleições de outubro próximo, repetindo gesto realizado em 2010.

Não! Não estou satisfeito com todas as decisões tomadas pelo seu governo, mas tenho clareza de ser o PT – Partido ao qual sou filiado desde 1988 -, no atual contexto político brasileiro, aquele capaz de continuar desenvolvendo esforços para minimizar as desigualdades sociais que nos assolam desde sempre…

Poderia aqui continuar seguindo nessa direção, detalhando pari passu os inúmeros equívocos cometidos pelo governo presidido pela senhora, mas não é isso que me proponho fazer aqui e sim me deter em apenas uma das políticas sociais que, a meu juízo, deve ser merecedora de sua especial atenção em seu próximo mandato.

Refiro-me à Política Esportiva.

Continue lendo Carta aberta à presidenta Dilma

Um dia de lições para o futebol brasileiro

Ontem, 08 de julho de 2014, dia da disputa de semifinal da Copa do Mundo 2014 entre Brasil e Alemanha, certamente entrará para a história do futebol brasileiro. No entanto, esse dia infelizmente não será lembrado como o dia que obtivemos a classificação para voltar a disputar, 64 anos depois, uma partida de final de Copa do Mundo em solo brasileiro. Para nosso – e digo nosso, pois sei que milhares de brasileiros sentem o mesmo- desgosto, esse dia será lembrado como aquele em que sofremos a pior derrota na história da seleção brasileira em Copas do Mundo.

Entretanto, se serve de consolo, esse dia também será marcado pelas inúmeras lições que tivemos. Vamos a elas!

Continue lendo Um dia de lições para o futebol brasileiro